8 igrejas em Minas Gerais que valem a visita

segunda-feira, 8 de novembro de 2021

Mesmo sendo um estado rico em belezas naturais e monumentos históricos, não há como pensar em turismo em Minas Gerais sem mencionar suas inúmeras igrejas. Não há cidadezinha que não tenha a sua, confirmando a tradição da colonização através da expansão do catolicismo e a força dessa religião ao longo dos anos - características que encontramos em todo o Brasil, mas que em Minas é muito acentuada. As cidades históricas de Minas, por exemplo, contam com um sem número de igrejas construídas durante o auge do ciclo do ouro (são tantas em algumas cidades, como Ouro Preto e Tiradentes, que há até roteiro turístico somente de igrejas!)
O bacana é que mesmo que o turista não tenha nenhum interesse religioso específico (✋ nós aqui!), as igrejas são retratos de momentos históricos e culturais das cidades, além de fazerem parte da paisagem urbana, tornando qualquer passeio mais interessante. 
Por tudo isso, reunimos aqui neste post 8 igrejas em Minas Gerais que conhecemos nos últimos anos, todas com história e/ou arquitetura e/ou localização interessantíssimas - e que certamente valem uma visita!

Vamos começar com três igrejas dedicadas ao mesmo santo: São Francisco de Assis. Dentre os santos católicos, um dos mais simpáticos, com sua trajetória de vida de desprendimento dos bens materiais e protetor dos animais.

⛪ A primeira igreja da qual vamos falar fica na linda cidade de São João del Rei. Inaugurada em 1804 e considerada um dos pontos turísticos mais famosos da cidade, a Igreja de São Francisco de Assis foi projetada por Aleijadinho (pelo menos assim se acredita, já que não há documentação oficial) e fica localizada numa praça emoldurada por palmeiras imperiais, dando a ela um aspecto de cartão postal. Por dentro, incríveis detalhes em pedra-sabão no estilo rococó - e sempre há um guia disposto a explicar aos visitantes todos eles.
Nos fundos, como de hábito em igrejas antigas, há um cemitério - a curiosidade no caso desse é que lá está enterrado o ex-presidente Tancredo Neves, nascido em São João del Rei.
Igreja de S. Francisco de Assis, em São João del Rei

⛪ A segunda igreja dedicada a São Francisco de Assis também é um dos pontos turísticos mais visitados em sua cidade: Ouro Preto. Considerada por muitos especialistas uma obra-prima da arte colonial brasileira, também tem seu projeto atribuído ao mestre Aleijadinho. Sua construção data de 1794, mas os detalhes internos das pinturas e dos altares só foram finalizados quase cem anos depois, por volta de 1890.
Fica localizada no coração do centro histórico de Ouro Preto, no Largo do Coimbra, onde acontece uma feira de artesanato em pedra sabão que é marca registrada da cidade e também vale ser conferida.
Igreja de São Francisco de Assis, em Ouro Preto

⛪ A terceira e última igreja dessa lista dedicada a São Francisco de Assis não tem nada de antiga - inclusive é considerada um marco da arquitetura brasileira moderna: a Igreja da Pampulha, em Belo Horizonte. Junto com o Museu de Arte da Pampulha, o Iate Clube e a Casa do Baile, todos projetados por Oscar Niemeyer, forma o Conjunto Arquitetônico da Pampulha.
Conhecida como um dos cartões postais da cidade, a igreja tem uma silhueta única, com seu teto arredondado (que alude às montanhas de Minas Gerais), fugindo completamente do formato das antigas igrejas da época colonial. Os painéis internos e externos são de Candido Portinari e o paisagismo do entorno é de Burle Marx, tornando a igreja uma perfeita obra de arte!
Aliás, a obra toda foi considerada tão moderna na época da sua inauguração, em 1943, que a igreja ficou fechada por anos e só foi aberta ao público a partir de 1959.
Igreja de São Francisco de Assis, em Belo Horizonte

⛪ A quarta igreja dessa lista é também bem diferente das demais. Localizada em São Thomé das Letras, a Igreja de Nossa Senhora do Rosário não tem a origem bem documentada e estima-se que tenha sido erguida por escravos em meados de 1790, cercada de muitas histórias e lendas (nem se podia esperar outra coisa em São Thomé das Letras, onde tudo é cercado de misticismo). Construída em pedra são tomé, sofreu com a ação do tempo e ficou destelhada por muitos anos - diz-se que na década de 1970 turistas costumavam acampar dentro dela - até ser finalmente concluída em 1995, quando passou a funcionar de fato como templo católico.
A famosa igrejinha de pedra faz parte do circuito turístico da cidade e, junto com a praça ao seu redor, compõe um conjunto arquitetônico tombado.
Igreja N. Sra. do Rosário, em São Thomé das Letras

⛪ A quinta igreja dessa lista pode surpreender pela presença - afinal, em Ouro Preto há muitas outras igrejas mais bonitas, mais famosas ou mais antigas do que a pequenina Igreja de Nossa Senhora das Mercês e Misericórdia, conhecida também como Igreja das Mercês de Cima - já que há outra Mercês mais famosa. Datada de 1773 e sem nenhum detalhe especial ou projeto de artista famoso, essa igrejinha nem ao menos parece aberta à visitação. O que a torna especial é a localização - muita gente vai até ali para apreciar o pôr-do-sol, como nós fizemos. Por estar num ponto bem alto, a vista dali é incrível: as montanhas e a silhueta da cidade formam um lindo conjunto. Explicado por que vale a visita? 😉
Igreja de N. Sra. das Mercês e Misericórdia, em Ouro Preto

⛪  Continuando na vibe de cidades históricas, não poderia faltar nessa lista a lindíssima Matriz de Santo Antonio, em Tiradentes, a sexta igreja dessa lista. Ponto turístico obrigatório na cidade, a igreja foi erguida em 1710 em frente à Serra de São José e no ponto mais alto da cidade - e temos novamente a (suposta) presença do mestre Aleijadinho nos detalhes da fachada (mais uma vez não há documentação que prove a autoria, apenas estudos atribuindo o estilo ao de Aleijadinho).
Considerada um dos exemplares mais ricos do barroco brasileiro, seu interior é repleto de detalhes - lustres de prata, ouro em abundância, um órgão português de 1788. Do lado de fora, a vista da serra em conjunto com a cidade é sensacional.
Igreja Matriz de Santo Antonio, em Tiradentes

7⛪ A sétima igreja dessa lista também fica em Tiradentes, mas tem algumas características que a distinguem das demais igrejas da época colonial. A Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos é considerada a mais antiga da cidade (acredita-se que foi finalizada em 1719) e, assim como outras igrejas dedicadas a Nossa Senhora do Rosário, era para uso exclusivo dos negros, escravizados ou já libertos, já que estes não podiam frequentar as mesmas igrejas frequentadas pelos brancos. A diferença é que foi erguida pelos escravos negros, para uso da população negra, e é a única igreja sob essas condições que contém ouro no seu interior. A história diz que esse ouro era "contrabandeado" nas unhas e cabelos dos negros que trabalhavam nas minas, e que para evitar que o interior da igreja fosse visto do lado de fora, a porta principal nunca era aberta.
Vale dizer que o entorno da igreja é uma espécie de jardim muito bonito, repleto de árvores, destacando-a das outras casas da rua.
Igreja de N. Sra. do Rosário dos Pretos, em Tiradentes

⛪ A oitava e última igreja dessa lista também fica em São João del Rei, mas apesar de antiga (acredita-se que tenha sido fundada antes de 1750), tem uma fachada um pouco mais moderna por ter sido totalmente remodelada em 1877. A pequena Igreja de Nossa Senhora das Mercês fica num ponto alto da cidade, acessível por uma longa escadaria - e lá de cima tem-se uma linda vista panorâmica do centro histórico.
A igreja é também famosa por ser o cenário da Paixão de Cristo na Sexta-Feira Santa, de onde tem início a Procissão do Enterro, que segue exatamente como era feita desde o século 18, uma tradição na cidade durante o período de Páscoa.
Igreja de N. Sra. das Mercês, em São João del Rei

Nós amamos passear por Minas Gerais e temos posts de vários lugares que já visitamos, confira aqui:
👉 São Thomé das Letras a 2

Quer ler mais sobre Igrejas Incríveis pelo Mundo? Este post é parte de uma blogagem coletiva sobre o tema! Mais uma blogagem do Grupo 8on8, onde um grupo de blogs desenvolve um tema comum, ilustrando com apenas 8 fotos e publicando no dia 8 de cada mês. Confiram os demais posts: 
📌 Mulher Casada Viaja | 8 Igrejas de Roma para conhecer por seu valor histórico ou artístico


📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍
Planeje sua viagem! 
Utilizando os links dos nossos parceiros abaixo, você não paga nada a mais e nos ajuda a continuar produzindo conteúdo bacana e atualizado.
🚗 Alugue um carro aqui: Rentcars
🛫 Compre passagens aéreas aqui: Passagens Promo
🏥 Contrate o seguro viagem aqui: Seguros Promo - use o cupom ENTREMOCHILAS5 e ganhe 5% de desconto!
📚 Compre livros e muito mais aqui: Amazon
📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍

- Salve essa imagem no seu Pinterest 👇-


13 comentários:

  1. Minas Gerais tem tantas opções boas de passeio. Não conheço ainda nenhuma dessas belas igrejas que você indicou! Que falha. Mas estamos planejando ir talvez nas próximas férias! Vou salvar o post!

    ResponderExcluir
  2. Que bacana essa sua seleção de igrejas Cintia. Não conheço nenhuma delas, pois Minas é um estado que fui poucas vezes, mas as Cidades Históricas estão nos meus planos futuros. Adorei a história do ouro que era contrabandeado nas unhas e cabelos dos negros que trabalhavam nas minas. Fizeram eles muito bem de também enfeitarem sua igreja. bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Todas as igrejas têm histórias interessantes, ficou até difícil selecionar!

      Excluir
  3. ANDRESSA BISPO DE BEIJA GOSSLERquinta-feira, 11 novembro, 2021

    As igrejas de Minas Gerais não tem pra ninguém hahaha! Conheço Ouro Preto e fiquei apaixonada pelas igrejas da cidade!

    ResponderExcluir
  4. Bela seleção de igrejas de Minas Gerais! Conheci algumas delas, e sou louca pra ver a de São Francisco de Assis de BH. Mas por enquanto foi bom viajar na memória, até reconheci as de Tiradentes e de São João del Rey, e olhe que fui lá no século passado! rsrsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem que voltar, Marcia! São João del Rei e Tiradentes é uma dobradinha imperdível.

      Excluir
  5. Que excelente selecao de 8 igrejas mineiras. Nos tb apreciamos visitar igrejas e saber de suas historias. Minas tem atrativos pra todos os perfis de viajante. Ainda nao conheco essa que fica no alto em Sao Joao Del Rey. beijocas

    ResponderExcluir
  6. Conheci seu blog e estou adorando! Obrigada por compartilhar tanta dica boa. Já estou me planejando para conhecer São João del Rei e mais igrejas em Minas Gerais graças a esse post :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. São João del Rei é a minha cidade preferida entre as cidades históricas de Minas!

      Excluir
  7. Como tem igreja dedicada a São Francisco de Assis! rsrs Amei a lista de 8 igrejas para visitar em Minas Gerais. São um espetáculo a parte em MG, porque nos levam a diferentes cidades, todas encantadoras. Salvei o seu post para consultar no futuro!

    ResponderExcluir