Entre Minas e São Paulo: o que fazer em Andradas e Espírito Santo do Pinhal

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2019

Vamos começar nos localizando: Espírito Santo do Pinhal e Andradas ficam a meio caminho entre Campinas e Poços de Caldas, uma de cada lado da divisa - Pinhal em SP e Andradas em MG - e distantes pouco mais de 20 km uma da outra. Ambas têm forte tradição de cultura de café e vinícolas, por conta do tipo de solo e do clima montanhoso. 
"Mas afinal como é que vocês descobriram esses lugares que ninguém nunca tinha ouvido falar???" 😂😂 - começaram a nos perguntar assim que começamos a postar, no Facebook e no Instagram, as fotos dessas "microférias" de janeiro (2 dias de semana sem os malinhas!). E são duas as respostas: essa reportagem da revista Viagem e Turismo - 5 lugares em São Paulo com cara de Europa -, e o comentário de uma leitora à minha publicação dessa reportagem no Facebook, onde eu dizia que dos 5 lugares já conhecíamos 3, falando sobre como Andradas era pertinho e mais legal ainda que Espírito Santo do Pinhal, citada na reportagem.

Para quem ficou curioso mas com preguiça de abrir o link, os 5 lugares são:
1- o Lavandário, em Cunha
2- a Vinícola Guaspari, em Espírito Santo do Pinhal
3- Holambra, no interior de São Paulo
4- Paranapiacaba, na região metropolitana de São Paulo
5- o Ski Mountain Park, em São Roque 
No final do post tem links específicos para todos eles.

Aqui vale uma observação interessante - já havíamos notado em algumas estradas que, assim que se sai do estado de SP para outro (RJ ou MG, por exemplo), as condições da rodovia pioram sensivelmente, e nesse caso se nota nitidamente quando a SP-346 vira MG-455, até o asfalto é diferente! Nada que atrapalhe o passeio, porém, pois se anda muito pouco do lado de Minas.

E o que tem pra fazer nessas cidades pequenininhas de tudo?

Espírito Santo do Pinhal é um lugarzinho simpático, com um centro cheio de prédios históricos ligados à cultura do café, muitos deles tombados e bem conservados. As ladeiras e o visual em geral me lembraram bastante São Carlos, onde morei e estudei há muitos anos, o que me deu uma certa nostalgia e imediatamente me despertou simpatia.
Ficamos hospedados pertinho da Igreja Matriz, numa pousadinha fantástica chamada Villa do Poeta, um achado no Booking - uma casa antiga reformada com muito charme, adoramos!
Além da Igreja Matriz, localizada na Praça da Independência (bem simpática e sempre cheia de gente sentada nos banquinhos, a qualquer hora do dia), outros pontos de interesse são o Theatro Avenida de Pinhal e o Lago Municipal, um parque muito bonito, localizado um pouco mais distante do centro.
E claro, tem a Vinícola Guaspari do artigo da revista, mas não chegamos a conhecê-la porque 1) só há visitas aos finais de semana, e fomos pra lá numa quarta-feira; 2) achamos o preço meio salgado para o nosso nível de ignorância, pois entendemos pouco de vinho (R$ 130/pessoa). A Guaspari ficou famosa por fornecer vinhos para restaurantes estrelados em São Paulo - embora haja diversas outras vinícolas pela região, ela acabou se destacando pela qualidade dos vinhos. As visitas incluem um tour pelos vinhedos e pela fábrica, mais uma degustação, e não é permitida a entrada de menores de 12 anos. Todos os detalhes no site deles aqui.

Andradas tem, digamos, menos glamour e mais cara de cidadezinha típica de interior de Minas - inclusive quando estávamos buscando um hotel, de cara já percebemos que Pinhal tinha mais e melhores opções. Mas em Andradas fica a estrela turística da região: o Pico do Gavião, considerado um dos melhores pontos de voo livre do Brasil e onde acontecem vários campeonatos importantes dessa modalidade.
O pico tem pouco mais de 1600 m de altitude e fica a cerca de 25 km de Andradas, pegando-se a estrada sentido Poços de Caldas. Na metade do caminho, mais ou menos, há indicação de saída para uma estrada de terra bem conservada e sinalizada. Há um ponto onde é necessário atravessar um riozinho com o carro, mas nada de assustar - nosso carro não é 4x4 mas é alto, então foi bem tranquilo. Passa-se no meio de fazendas com muito gado e oliveiras, pois além de vinho, a região também produz muitos azeites de qualidade. Essa estrada também é parte do Caminho da Fé, uma rota de peregrinação que termina em Aparecida, e vimos várias placas indicativas (com flechinhas amarelas) do caminho e algumas pessoas andando. Marido já fez esse caminho de bicicleta e quis "posar" de peregrino em uma das fotos 😂
Já bem pertinho há uma guarita, onde cobra-se 10 reais por pessoa para subir pois aquela área é propriedade privada, administrada pelo clube de voo livre Pico do Gavião Esportes e Aventura. É uma subida íngreme mas a estrada é boa e há um estacionamento lá em cima, assim como uma certa infraestrutura - banheiros, bebedouros e uma lanchonete, que só funciona aos finais de semana.
A vista lá de cima é mesmo fantástica! Tivemos sorte de estar um dia perfeito, céu azul com algumas nuvens. O pico fica bem na divisa entre SP (Águas da Prata) e MG (Andradas) e num dia com céu claro é possível ver as cidades no seu entorno, até Poços de Caldas. Quem quiser se aventurar e fazer o voo pode contratar ali mesmo (nos ofereceram, mas nem morta eu conseguiria 😲, mal cheguei na rampa pra tirar foto).
Muita gente fica ali até o anoitecer para ver o pôr-do-sol, que deve ser mesmo magnífico. Vale voltar ali um dia só pra isso!
Em Andradas fica também a Vinícola Casa Geraldo, localizada a poucos quilômetros do centro da cidade, que nos chamou a atenção quando pesquisamos por ter também um restaurante famoso na região - que infelizmente só abre nos finais de semana 😞. Mas eles promovem visitas guiadas em dois horários por dia (às 10 e às 14h), todos os dias, basta marcar com antecedência. O custo é R$ 20/pessoa e a visita inclui somente a fábrica, não os vinhedos.
Segundo o Eduardo, sommelier que nos guiou na visita, a tradição vinícola ali na região é muito antiga. Ao contrário da região de Jundiaí, colonizada por italianos que vieram trabalhar nas lavouras de café e trouxeram consigo o costume de fabricar seu próprio vinho, na região de Andradas o intuito sempre foi plantar uvas para produção de vinho, formando uma outra cultura forte junto a da já estabelecida cultura de café. Aliás, ali aprendi que terras boas para café também são boas para videiras.
A fábrica não é grande e o processo, apesar de mecanizado em vários pontos, ainda é bastante artesanal do ponto de vista industrial. Passamos pela fermentação e pelo engarrafamento, e pudemos experimentar um espumante direto da torneirinha, ainda não engarrafado. Deu para perceber que a estratégia deles de mercado é atuar em várias frentes, desde os vinhos finos de mesa, aqueles bem docinhos (aprendi que são mais doces porque recebem adição de açúcar) e considerados pouco nobres, até vinhos mais encorpados, que agradam paladares mais exigentes e são envelhecidos em toneis de carvalho importados, que ficam em outra sala. Tanto é assim que os rótulos levam marcas diferentes: Casa Geraldo são os mais finos, Campino são os mais populares e baratos. Experimentamos um pouco de todos e ao final da visita, compramos alguns na lojinha. Experimentamos também o azeite produzido ali - maravilhoso - e o suco de uva.

👉 Qual a melhor época pra ir?
Eu recomendaria um fim de semana, a fim de poder conhecer a Guaspari e almoçar no restaurante da Casa Geraldo. Para quem se interessa por enoturismo, a região é um prato cheio, pois há outras vinícolas que podem ser visitadas.
Os fins de semana também costumam ser mais movimentados no Pico do Gavião, assim como os dias de competição de voo lotam as pousadas por ali.  

👉 Onde se hospedar?
Espírito Santo do Pinhal é uma cidadezinha bem mais bonita que Andradas, e eu super recomendaria a pousada em que nos hospedamos, a Villa do Poeta (reservamos pelo Booking). Adoramos os detalhes da decoração, o quarto super espaçoso e com uma sacadinha para o quintal, as obras de arte (muitas à venda) espalhadas pelo prédio. Todos os funcionários muito simpáticos. Vale dizer que a pousada não tem estacionamento, mas a rua é bem tranquila (assim como a cidade em geral). Nas fotos abaixo uma ideia do interior da pousada.

👉  Para quem quiser esticar os programas na região, a família do blog Trilhas e Cantos fez uma visita muito bacana a uma fazenda produtora de azeites, post aqui: BORRIELLO: AZEITE PREMIADO NO SUL DE MINAS GERAIS - a gente ama azeites e ficamos com muita vontade de ir!
👉  Procurando detalhes da visita à Vinícola Guaspari? As meninas do blog Travel Tips Brasil fizeram o tour e contam tudo num post completo aqui: VINÍCOLA GUASPARI – COMO FOI NOSSA VISITA

👉  Links úteis:
Reportagem que deu a ideia para essa viagem - 5 lugares em São Paulo com cara de Europa
Site da prefeitura de Espírito Santo do Pinhal - www.pinhal.sp.gov.br
Portal da prefeitura de Andradas - www.andradas.mg.gov.br
Site da pousada - www.villadopoeta.com.br
Site do Clube de Voo - www.picodogaviao.esp.br
Vinícola Guaspari - www.vinicolaguaspari.com.br
Vinícola Casa Geraldo - www.casageraldo.com.br
Sobre o Caminho da Fé - caminhodafe.com.br

👉  E os posts de 3 dos 5 lugares com cara de Europa que já conhecemos:
Cunha - Lavandário em Cunha com 2 malinhas
Paranapiacaba - O que fazer em Paranapiacaba com 2 malinhas
Holambra (não temos post próprio pois fomos somente à Expoflora, mas nossos amigos Experts em Viagens com Filhos têm vários) - Viagens com Filhos - Holambra
👉 Para quem se interessou por São Roque, tem também vários posts no portal - Viagens com Filhos - São Roque


📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍
Planeje sua viagem! 
Utilizando os links dos nossos parceiros abaixo, você não paga nada a mais e nos ajuda a continuar produzindo conteúdo bacana e atualizado.
🏨 Reserve sua hospedagem aqui: Booking 
🚗 Alugue um carro aqui: Rentcars

📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍

- 👇 Salve essa imagem no seu Pinterest 👇-

Nenhum comentário:

Postar um comentário