Minas de Wanda e San Ignácio Mini - a Argentina perto de Foz do Iguaçu

domingo, 24 de junho de 2018

Quando começamos a programar essa última viagem para Foz do Iguaçu - seria a segunda vez, depois de 6 anos e com a família bem maior - resolvemos incluir um passeio menos óbvio e um pouco mais adulto: conhecer as Minas de Wanda e as ruínas da Missão de San Ignácio, ambos na província de Misiones, na Argentina. Assim que vi essa opção fiquei doida pra ir, pois amo esses destinos diferentões e seria uma ótima oportunidade de conhecer esses lugares pela pouca distância de Foz.

--->> nosso roteiro completo da viagem a Foz está aqui nesse link <<---

Compramos o passeio da Loumar Turismo, uma das grandes agências de Foz - cotamos com uma outra também (Combo Iguassu), mas essa não fazia o combinado minas + ruínas, somente separados. Foi o passeio mais caro da viagem (R$ 220/pessoa, incluso transporte e ingresso nas minas, sem almoço e sem o ingresso das ruínas) e o mais longo (saímos do hotel às 7 da manhã e voltamos às 7 da noite).
Por que vale a pena fazer o passeio combinado? Ambos ficam na província de Misiones, sendo que as minas ficam a pouco mais de 60 km do centro de Foz, praticamente no caminho para San Ignácio, que ficam 250 km adiante. Na ida a viagem passa bem rápido, faz-se o tour guiado em Wanda, e duas horas depois chega-se em San Ignácio, com rápida parada para almoço e em seguida já começa o tour pelas ruínas. A volta é mais longa, pois de San Ignácio a Foz leva-se mais de 3 horas. É um passeio bem cansativo por conta da distância, mas uma chance imperdível de aprender um pouco de geologia e de História. Para dar uma ajudinha no entendimento do momento histórico, na volta colocaram o filme A Missão no DVD do ônibus - mesmo dublado em espanhol, deu pra entender bem o contexto histórico (no YouTube nesse link aqui, mas está disponível no Netflix também).


💎💎💎 Minas de Wanda 💎💎💎
Wanda é uma cidadezinha argentina, a pouco mais de 60 km da fronteira com o Brasil. A região foi colonizada por poloneses, daí a origem do nome: Wanda era o nome da princesa polaca na época. A estrada de Foz do Iguaçu até lá é muito boa mas a paisagem ali é meio desoladora, meio desértica. O passeio é muito organizado: um guia acompanha o grupo durante toda a visita, explicando a parte histórica e geológica antes de entrarmos nas minas propriamente ditas.
Segundo o guia, o local ali era uma fazenda como muitas outras na região, até que uma pedra linda foi encontrada e enviada para avaliação, e descobriram se tratar de uma pedra semipreciosa. Quanto à parte geológica, nos explicaram que o local faz parte de um imenso maciço que começa na região de Brasília, no meio do continente, e tem origem vulcânica: a lava em contato com a água formou bolhas de ar, que com calor e pressão deram início ao processo de cristalização, que originaram as pedras preciosas.
Já na entrada ficamos impressionados, os cristais parecem brotar da pedra! A mina ainda é explorada e são extraídas várias pedras semipreciosas - ágatas, ametistas, topázios e tipos variados de quartzo. Pelo que entendemos, nos túneis abertos à visitação não há mais extração mas os trabalhos continuam em lugares próximos dali, inclusive pudemos ouvir alguns barulhos. Como os túneis são no mesmo nível e relativamente curtos, mesmo alguém claustrofóbico como eu não se sente desconfortável. É um passeio muito impressionante e interessante! Duro mesmo foi tirar a sujeira no final do dia: um pozinho avermelhado, fino e grudento, que só descobrimos na hora de tomar banho.
Ao final da visita, havia uma lojinha (óbvio!), com coisas de todo tipo feitas com as pedras, inclusive esculturas de 2 m de altura. Para os mais abonados, havia até uma parte mais reservada, onde provavelmente ficam as peças mais caras.
Esse passeio pode ser comprado separadamente e considero bem adequado para as crianças - não é longe, a explicação do guia é minuciosa mas não entediante, não há nenhum perigo aparente e conhecer um pouco de geologia é muito legal para todas as idades. Meus malinhas, de 8 e 5 anos, ficaram fascinados e trouxeram uma porção de pedrinhas que encontraram pelo chão! Para quem faz só Wanda, o almoço é no restaurante ali mesmo. No nosso caso, voltamos para o ônibus e seguimos para San Ignácio.


⛪⛪⛪ Ruínas de San Ignácio Mini ⛪⛪⛪
A 250 km de Wanda fica a cidade de San Ignácio, onde ficam as ruínas da missão jesuítica de San Ignacio Mini. A missão foi construída por volta de 1630, numa região originalmente pertencente à Espanha - assim como várias outras, hoje num raio que compreende Argentina, Paraguai e o sul do Brasil. Os padres jesuítas espanhóis levantaram ali uma comunidade enorme com o intuito de converter os guaranis das diversas tribos da região ao cristianismo. Mas infelizmente essa missão teve o mesmo fim das demais: as desavenças entre portugueses e espanhóis pelo domínio dos territórios (portugueses não queriam espanhóis nas terras deles e vice-versa), somada às lutas pela independência dos países originários desses territórios, acabaram com todas as comunidades jesuítas e os padres ou foram expulsos ou mortos.
No caso de San Ignácio a missão foi abandonada e permaneceu esquecida até meados da década de 40, quando se iniciou um processo de restauração e manutenção. Em 1984, o complexo foi declarado Patrimônio Mundial pela UNESCO.
O valor do ingresso para o complexo - que compreende um pequeno museu, uma igreja e todo o terreno onde estão as ruínas - é de 60 pesos e não estava incluído no pacote (assim como o almoço). Enquanto aguardávamos a visita guiada, entramos no museu onde ficam uma maquete da missão original e muitos objetos e explicações históricas. Fiquei meio chateada porque não consegui ver tudo, 5 minutos depois que entrei o guia já nos avisou que o guia da visita ia começar as explicações 😞 mas esse é o preço de participar de excursões, não é mesmo?
Seguimos então para a área das ruínas. Para nosso imenso azar, nosso guia da visita (ao contrário do guia da viagem, que falava super bem) tinha uma péssima dicção - espanhol claro dá pra entender bem, mas espanhol fanho? Fiquei até em dúvida se os próprios argentinos conseguiam entender... enfim, os malinhas estavam loucos pra correr e se mexer depois de tantas horas no ônibus, e partiram explorar aquele terrenão enorme. Eu fiquei atrás deles pois após uns minutos vi que não ia conseguir entender muita coisa mesmo. Mas muito ali é autoexplicativo, e também há vários painéis multimídia que explicam alguns detalhes bem interessantes de como funcionava a comunidade. Ainda há muitas paredes bem conservadas e é possível ter uma idéia bastante boa de como era a arquitetura da missão. A luz da tarde estava linda e foi possível tirar fotos muito bonitas, e os malinhas adoraram ficar brincando de Indiana Jones no meio daquelas paredes antigas todas.
Eu amo passeios desse tipo e esse me deu muita vontade de conhecer as outras missões, mas foi meio pesado para os malinhas. Eles curtiram (e se sentiram os exploradores), mas a viagem foi longa e eles ainda não tinham o conhecimento suficiente de História pra entender o contexto e a importância daquilo tudo. Mas sabíamos que seria mesmo um passeio mais adulto e assumimos o risco. Só lamentei mesmo o pouco tempo no museu e não ter podido entrar na igreja - depois me dei conta que marquei bobeira, pois durante as explicações que eu não entendia poderia ter dado um pulinho de volta lá. Mas valeu a pena? Sim, valeu cada quilômetro rodado, o lugar é magnífico!


De Foz também partem passeios para ruínas de missões no Paraguai, quem sabe numa próxima viagem? O blog Caminhos Me Levem tem um post perfeito e super explicadinho sobre as Ruínas da Misión Jesuítica de Santísima Trinidad del Paraná, o conjunto de ruínas mais bem conservado do Paraguai, neste link aqui: Mochilão Pelo Paraguai | Encarnación e Ruínas Jesuítas de Trinidad
O Brasil também tem um roteiro de missões muito interessante no interior do Rio Grande do Sul, a Rota Turística das Missões Jesuíticas. O blog Expedições em Família visitou um dos sítios arqueológicos na região de Santo Angelo e conta como foi neste post: O Sítio Arqueológico de São Miguel Arcanjo

💎💎

Quer saber mais do roteiro dessa viagem a Foz do Iguaçu? Os posts estão aqui:
👉Roteiro completo: Foz do Iguaçu em 5 dias com 3 malinhas
👉Cataratas do Iguaçu com 3 malinhas: parque brasileiro X parque argentino
👉Itaipu Binacional: o que fazer em 1 dia

Quer saber mais sobre as minas de Wanda e as ruínas de San Ignacio? 
👉Cidade argentina esconde debaixo da terra jazidas de pedras preciosas
👉Roteiro missões

📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍
Planeje sua viagem! 
Utilizando os links dos nossos parceiros abaixo, você não paga nada a mais e nos ajuda a continuar produzindo conteúdo bacana e atualizado.
🏨 Reserve sua hospedagem aqui: Booking 
🚗 Alugue um carro aqui: Rentcars
🛫 Compre passagens aéreas aqui: Passagens Promo
🏥 Contrate o seguro viagem aqui: Seguros Promo - use o cupom ENTREMOCHILAS5 e ganhe 5% de desconto!
📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍

- 👇 Salve essas imagens no seu Pinterest 👇-

17 comentários:

  1. Tenho muita curiosidade de conhecer essa região da Argentina, incluindo as missões. Passeios em cavernas são sempre muito divertidos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ficamos com muita vontade de conhecer as missões do lado paraguaio, também há passeios que saem de Foz do Iguaçu.

      Excluir
  2. Caramba, eu não sabia que existiam as Minas de Wanda e que dá pra combinar com a viagem para Foz do Iguaçu... Muito interessante!

    ResponderExcluir
  3. A Loumar Turismo é realmente muito boa, mas achei esse passeio caro. Pelo visto, vale a pena mesmo. Adorei as Minas de Wanda e as Ruínas de San Ignácio!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É um passeio caro mesmo, acredito que devido à distância e ao fato das visitas serem guiadas. Mas valeu muito a pena!

      Excluir
  4. Também gosto de sair do lugar comum com crianças, acredito que elas também se divertem com programas como o das Minas de Wanda e as ruínas da Missão de San Ignácio. Há muito o que se aprender e descobrir em espaços como esse e a gente acaba aliando diversão com conhecimento.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A gente adora esse tipo de passeio também, aprendemos tanto!

      Excluir
  5. Olá,

    Acho muito interessante esta parte das missões, gostei deste complemento em uma viagem para Foz do Iguaçu.

    ResponderExcluir
  6. Nossa, não conhecia essa mina aí, mas das missões já ouvi falar. Fui 1x só pra Foz, 15 anos atrás e bem rapidinho, mas já sei que tem mta coisa pra conhecer e preciso voltar! rs e sou looooucaaa pra conhecer as Missões no RS então tb seria uma boa ideia conhecer as missões da Argentina e do Paraguai!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ficamos também com muita vontade de voltar e explorar as missões e outros lugares menos famosos.

      Excluir
  7. nossa eu nunca tinha ouvido falar nas minas wanda e olha que pesquisei sobre as misiones, que demais! fico feliz q as crianças gostaram!

    ResponderExcluir
  8. Que legal, já li bastante sobre Foz, mas nada que incluísse as mias de Wanda. Interessante ela ainda estar em funcionamento! Falou tudo: pagamos um preço por estar em excursão, também não curto a opção, mas às vezes é o que temos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O passeio às minas é muito interessante! E excursão é sempre complicado, mas nesse caso acabou sendo a melhor opção mesmo.

      Excluir
  9. Qual o valor dos ingressos para entrar na mina, vou de carro e quero me programar com pesos. Grato

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Bruno, não tenho ideia... como compramos um pacote que incluía também o transporte e o passeio até San Ignácio, não sei exatamente quanto seria o ingresso somente para as minas. Sugiro que vc entre em contato diretamente com eles, no site tem o telefone: http://www.ciaminerawanda.com.ar/

      Excluir
  10. Deyse Marinho de Abreu2 de abril de 2020 09:21

    Nossa lendo seu post me bateu o mesmo arrependimento que tivemos qdo montamos o roteiro pras Missões ano passado. Em julho de 2018 estivemos no Paraná, fizemos Curitiba, cidades vizinhas e por fim um vôo para ficar 3 dias incompletos em Foz. Passamos parte de um dia em Puerto Iguazu, mas perdemos a oportunidade de explorar mais, incluindo as outras Missões. Ótimo texto, me ajudará a montar um próximo roteiro pra essa rota.

    ResponderExcluir