Livros infantis para viajar pelo Brasil

segunda-feira, 18 de janeiro de 2021

Há algum tempo li num site especializado em literatura infantil um artigo enfatizando a importância de se falar da realidade brasileira nas histórias infantis, para que se desperte o amor e o conhecimento pelo nosso país desde cedo - pois não há como amar algo que não conhecemos, não é mesmo? É fato que a grande maioria dos contos de fadas clássicos remete a castelos feudais, lobos e ursos, príncipes e princesas, invernos e verões que geografica e historicamente nada tem a ver com o Brasil - daí a importância de oferecermos também aos pequenos histórias que tenham como pano de fundo a nossa natureza, nossos animais, as influências dos nossos povos indígenas. Esse olhar amplia a realidade e pode mudar a relação que os futuros cidadãos terão com respeito ao meio ambiente e à preservação da cultura e dos costumes brasileiros, valorizando tudo que é único para nós.
Com essa ideia em mente, reuni com os malinhas uma lista de livros que falam de diferentes aspectos do Brasil - tem meio ambiente, tem história, tem lendas e folclore, tem dinossauros, todos com personagens e temáticas bem brasileiros. 

👉 Dinos do Brasil e Novos Dinos do Brasil, de Luiz E. Anelli
Que tal começar uma viagem pelo Brasil do começo? Quase todo mundo já ouviu falar do tiranossauro rex e outros monstrengos gringos, mas no Brasil viveram muitos dinossauros interessantíssimos (e com nomes peculiares como Irritátor e Oxalaia 😄). O paleontólogo e professor da USP Luiz Anelli reuniu, de forma didática e muito bem humorada, alguns dos dinos que viveram no nosso país nesses dois volumes: Dinos do Brasil e Novos Dinos do Brasil. Divididos por estado, cada um dos espécimes tem direito a uma pequena ficha, com nome científico, significado do nome, tamanho, etc, além de um comparativo de tamanho e detalhes da sua descoberta e classificação. Mesmo dinolovers bem avançados, como o que tenho em casa, irão se surpreender com a variedade de dinos e se encantar com as informações.

👉 Coleção Brasileirinhos, de Lalau e Laurabeatriz
Nós somos fãs dessa dupla de autores e ilustradores! Os livros da Coleção Brasileirinhos são todos dedicados à fauna brasileira ameaçada de extinção - em todos os volumes, cada animal ganha uma página só pra ele, com uma linda ilustração, um poema e uma curta explicação contando seu nome científico, onde e como vive, e quais são as suas principais ameaças. São perfeitos para apresentar aos pequenos diversos animais desconhecidos da maioria das pessoas - quem aí, por exemplo, conhece a periquitamboia? Ou o rapazinho-de-colar? 😉 O Brasil tem uma biodiversidade imensa que está correndo riscos igualmente imensos, e essa coleção tem o dom de abordar o assunto de forma leve mas suficiente para despertar a consciência da preservação.
 
👉 Faz Muito Tempo, de Ruth Rocha
Todo mundo sabe a história do descobrimento do Brasil, não é mesmo? Da longa viagem de Pedro Álvares Cabral a partir de Portugal até avistar o Monte Pascoal, sem saber exatamente o que ia encontrar; do encontro com os indígenas, nativos dessa terra até então desconhecida; do deslumbramento dos estrangeiros com a incrível vegetação e os animais nunca vistos. Hoje sabemos que esse encontro não foi bonito como os livros de História nos levaram a acreditar, mas Ruth Rocha (uma autora que amamos de paixão!) soube contar como ninguém em Faz Muito Tempo uma simpática versão dessa viagem a partir do ponto de vista de Pedrinho, um menino português que nos encanta e se encanta com a incrível terra descoberta e seus habitantes. A história narrada em versos deixa o texto ainda mais bonito - e leva a nós, adultos, a refletir como teria sido a história do Brasil se houvesse menos ganância e mais poesia.

👉 Reinações de Narizinho, de Monteiro Lobato
Nessa lista de livros para viajar pelo Brasil não podia faltar Monteiro Lobato, esse autor que encanta tantas gerações de brasileiros há anos. Eu cresci lendo seus livros e assistindo ao Sítio do Picapau Amarelo na TV, e lembro com muito carinho dos personagens. Vale aqui a ressalva que Monteiro Lobato foi um autor do seu tempo - um tempo de recém abolição da escravatura, por isso sua prosa pode chocar os iniciantes na leitura pelo teor racista. Como fiz aqui em casa para apresentar Monteiro Lobato aos malinhas? Conversamos muito antes de ler, e expliquei que sempre é preciso levar em conta o tempo em que foi escrito - o que era natural há 100 anos pode causar muito estranhamento e incômodo hoje em dia, e é bom que cause mesmo, afinal o mundo evoluiu muito. E isso tudo não tira o brilhantismo das suas histórias - os dois amaram e se divertiram muito em diversas passagens de Reinações de Narizinho, especialmente com a Emília e sua língua afiada. Ler Monteiro Lobato é viajar no tempo, em meio a um Brasil rural cheio de personagens folclóricos.

👉 Diário de Pilar na Amazônia, de Flávia Lins e Silva
A destemida Pilar tem toda uma coleção de viagens - junto a seu amigo Breno e seu gatinho Samba, ela parte para diversas aventuras em vários lugares do mundo, sempre nos ensinando um pouco sobre a geografia e a história de cada um. Neste volume - Diário de Pilar na Amazônia - ela vai parar no rio Amazonas, descobre a necessidade de preservação das árvores que estão sendo continuamente destruídas, experimenta pupunha e açaí, dorme em rede e anda de gaiola e canoa. Um prato cheio para aprender mais sobre essa região tão importante do Brasil.

👉 Que João é esse? Que Maria é essa?, de Lalau e Laurabeatriz
Já pararam pra pensar quantas coisas levam João ou Maria no nome? João-de-barro, joão-bobo, joão-deitado... maria-chiquinha, maria-fumaça, maria-mole.... Mais um livro dessa dupla incrível, que dessa vez faz graça (e versos) com o tanto de marias e joões que existem na nossa língua portuguesa. Alguns são bem regionais, outros conhecidos no país todo - são ao todo 12 poeminhas com uma dupla de joão e maria, e ao final um glossário explicando cada um dos termos utilizados, que nos leva a conhecer um pouco mais da cultura brasileira.

👉 O Mistério do 5 Estrelas, de Marcos Rey
Aquele clássico dos anos 80 que toda mãe e pai saudosista e órfão da Coleção Vagalume vai fazer os filhos lerem 😄 Eu sou uma legítima representante dessa época e amava a coleção toda, mas meu preferido sempre foi O Mistério do 5 Estrelas. O bacana é que, apesar de algumas décadas já terem se passado desde que foi escrito, a história é atual e as aventuras de Leo pelas ruas de São Paulo continuam envolventes. O tal 5 estrelas é um hotel fictício, mas a Bela Vista, o bairro do Bexiga, a represa Billings, todos são bem reais e funcionam como cenários da saga de Leo até que se resolva o mistério.

👉 O Tupi que você fala, de Claudio Fragata
Mais um livro que brinca com as palavras, mostrando quantos termos em tupi foram incorporados à língua portuguesa e nem sequer nos damos conta: pipoca, guaraná, abacaxi e mais uma porção de nomes de animais, alimentos e plantas. O tupi que você fala é perfeito para as crianças que estão se alfabetizando e também para aquelas que já se dão conta da formação das palavras, e nos faz refletir sobre a influência (e a importância) destes que foram os primeiros habitantes do nosso país - especialmente em tempos tão conturbados como os que estamos vivendo, se voltar às próprias raízes é fundamental. As ilustrações são lindas e ajudam a entender o significado das palavras, complementando o texto. 

👉 Jeremias - Pele, de Rafael Calça
Uma história em quadrinhos que não tem nada de leve - Jeremias, um personagem sempre coadjuvante nos gibis da Turma da Mônica, é o protagonista dessa graphic novel da editora de Maurício de Sousa. A história narra de modo bem sensível alguns momentos da vida de Jeremias, quando ele sente o preconceito das pessoas que o rodeiam: o colega que faz "graça" com seu cabelo; a professora, que atribui a ele a profissão de pedreiro; a moça no ônibus, que se recusa a se sentar ao seu lado. Outro momento marcante é quando a polícia para seu pai na rua, sem razão aparente. É um ótimo livro para conversar com as crianças - especialmente com as brancas, como as minhas - sobre preconceito, sobre bullying e sobre a realidade de uma criança negra no Brasil. Será que é a mesma que das brancas? Fica claro que não, e vale a discussão de como podemos mudar isso.

Dá pra juntar a essa lista alguns outros livros que já foram mencionados em outros posts, como:
👉 Nas Ruas do Brás, de Drauzio Varella - livro onde o renomado médico conta sobre sua infância no bairro do Brás, em São Paulo. Uma viagem no tempo e por um bairro muito tradicional na cidade.
👉 Quem Matou o Saci?, de Alexandre de Castro Gomes - outro livro que a gente ama aqui em casa. Um mistério envolvendo a morte do famoso Saci, onde cada suspeito é uma figura do folclore brasileiro, e com final surpreendente.
👉 Além do Rio, de Ziraldo - um visitante muito peculiar viaja acompanhando o rio Amazonas e registrando suas observações, até o encontro do rio com o mar. A prosa e o traço característicos do autor são sempre encantadores!
👉 Diário de um Papagaio, de Lalau e Laurabeatriz - mais um livro dessa dupla, dessa vez em formato de prosa. Narra a viagem de um papagaio-de-cara-roxa pelos litorais de São Paulo até Santa Catarina, em meio à Mata Atlântica, em busca do seu bando. Ao final há um mapa mostrando o trajeto do pequeno papagaio, assim como informações da mata atlântica e de outros espécimes de papagaios existentes no Brasil.

Vale conferir nossos outros posts com indicações de livros para viajar sem sair de casa, estão todos aqui:

📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍
Planeje sua viagem! 
Utilizando os links dos nossos parceiros abaixo, você não paga nada a mais e nos ajuda a continuar produzindo conteúdo bacana e atualizado.
🚗 Alugue um carro aqui: Rentcars
🛫 Compre passagens aéreas aqui: Passagens Promo
🏥 Contrate o seguro viagem aqui: Seguros Promo - use o cupom ENTREMOCHILAS5 e ganhe 5% de desconto!
📚 Compre livros e muito mais aqui: Amazon
📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍

- Salve essa imagem no seu Pinterest 👇-


Retrospectiva 2020 - o ano que todo mundo quer esquecer

sexta-feira, 18 de dezembro de 2020

Apesar de 2020 ter sido um ano atípico - para dizer o mínimo - não podemos deixar a tradição de lado e fazer um post com nossa retrospectiva de viagens. Ainda mais porque começou cheio de esperança e expectativas boas, e as notícias daquela estranha "gripe chinesa" que povoavam os noticiários pareciam muito longe de nos afetar. Mal sabíamos nós a proporção tsunâmica que a tal gripe tomaria, e o tanto mais contagiosa e descontrolada que se tornaria, levando o mundo todo a uma situação inédita e até então inimaginável. 
um antes e depois bem modelo 2020

Coloquei no título "o ano que todo mundo quer esquecer" mas tenho certeza que não será esquecido tão cedo, especialmente por aqueles que perderam entes queridos. E fica aqui o nosso abraço apertado para essas pessoas 💕

Mas a ideia do post é ser positivo, na tentativa de lembrar que a vida é formada por ciclos - uns muito difíceis, outros mais fáceis - e que uma hora esse ciclo também vai ter um fim. Relembrar bons momentos também ajuda a manter o espírito mais positivo, assim como lembrar que das adversidades podem vir oportunidades que nunca cogitaríamos em tempos normais (parece meio papo furado de coach, mas às vezes isso é verdade).
Como disse antes, o ano começou promissor - fizemos uma deliciosa viagem no reveillón como há alguns anos não fazíamos. Fomos de carro até o sul da Bahia e passamos uma semana entre Prado e Cumuruxatiba, região conhecida como Costa das Baleias. Essa viagem rendeu 3 posts, abrangendo como chegar lá, guia de praias, principais passeios e muitas outras informações da região - tudo para ajudar quem estiver planejando se aventurar por ali:

Ainda conseguimos aproveitar bastante as férias escolares no início do ano, antes que os locais públicos fossem fechados, e fizemos dois passeios muito bacanas em
São Paulo: fomos conferir a exposição sobre a vida de Leonardo da Vinci no então recém-inaugurado MIS Experience, e estivemos também na Japan House da Avenida Paulista, uma incrível imersão na cultura japonesa.
👉 O MIS Experience continua fechado e a exposição agora pode ser vista online - link aqui
👉 A Japan House foi reaberta em outubro, e os detalhes do protocolo e das novas exposições podem ser conferidos aqui: Reabertura JHSP
Os posts completos das nossas visitas são esses:

Ainda no começo do ano fizemos mais dois passeios bacanas próximos de casa. Num fim de semana fomos conhecer o Jardim dos Pinhais Ecoparque em Santo Antonio do Pinhal, vizinha menos badalada de Campos do Jordão, o que resultou neste post super completo da cidade: O que fazer em Santo Antonio do Pinhal, na serra da Mantiqueira.

E com a família completa retornamos ao Zooparque Itatiba, passeio que não fazíamos há alguns anos. Após a nossa visita em janeiro ficamos muito ansiosos para voltar pois estava para ser inaugurada uma nova atração, o Museu de Biodiversidade e Evolução, que prometia ser muito bacana - e cheio de dinossauros. A inauguração não foi em abril como planejado, mas sim na reabertura do zoo em setembro - compramos os ingressos numa promoção semanas antes e fomos conferir o museu, sendo um dos primeiros e únicos passeios que fizemos nos últimos meses. O post já está atualizado com informações do museu: COMO É O ZOOPARQUE ITATIBA NO INTERIOR DE SP

Mas em março as aulas foram suspensas, os lugares públicos fechados e nossa vida - e a de todos - virou de ponta-cabeça. Ficamos meses sem ver a família e saindo quase nada. O resultado foi um pet - nosso coelhinho Bolota 🐰 - e 2 posts com muitas reflexões, retrato do momento que estávamos vivendo. Interessante que muitos dos sentimentos que descrevi neles, lá em abril e maio, ainda permanecem.

A partir de agosto os lugares públicos voltaram a abrir paulatinamente e aproveitamos uma semana de férias escolares para passar alguns dias numa casa alugada no litoral norte aqui de São Paulo, perto de casa. Foi nossa primeira experiência de viagem após o início da pandemia, que originou dois posts: um contando como é a Praia da Lagoinha em Ubatuba e outro sobre viagem com distanciamento social.

Foram poucas as viagens de fato, mas como disse lá no início, das adversidades surgem algumas oportunidades - e dessa falta de viagens verdadeiras incrementamos a seção Outras Viagens do blog. Já havia escrito alguns posts de livros e outras dicas, mas 2020 deu vazão a uma série de posts bacanas sobre formas de viajar sem sair de casa, principalmente através de livros, filmes e séries.

Nesse período sem viagens aproveitamos para retomar alguns destinos que tinham ficado para trás - saíram posts sobre o Palácio Quitandinha em Petrópolis, a Rota do Lagarto na serra capixaba e 3 museus na Argentina, todos de viagens de 2019 e 2018. Sobre a nossa querida cidade de São José dos Campos, fizemos um post dos nossos 4 parques preferidos na cidade. E por fim, um post bacana também com nossas dicas de organização de arquivos de fotos de viagem para ajudar quem anda perdido num mar de fotos.

Também participamos de uma série de blogagens coletivas bacanas junto a outros blogs de viagem, de uma forma que trocamos muitas ideias, informações e demos força uns aos outros para continuarmos com nossos blogs vivos e otimistas, mesmo sem novas viagens. Alguns posts interessantes que surgiram dessas ações foram uma lista de 10 lugares para curtir a natureza com as crianças, nossas dicas e experiências em viagens de carro, melhores destinos de inverno no sudeste e uma lista de livros para viajantes impedidos de viajar

Finalizo esse post com alguns pedidos: não percam a esperança de dias melhores, acreditem na ciência (e nos resultados dela, como a esperada vacina contra a covid-19) e se cuidem muito, de si mesmos e dos seus. Desejo um feliz Natal e um 2021 mais gentil e suave para todos nós, e deixo aqui meu agradecimento a todos vocês que leem, comentam e participam desse bloguinho 💓

📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍
Planeje sua viagem! 
Utilizando os links dos nossos parceiros abaixo, você não paga nada a mais e nos ajuda a continuar produzindo conteúdo bacana e atualizado.
🚗 Alugue um carro aqui: Rentcars
🛫 Compre passagens aéreas aqui: Passagens Promo
🏥 Contrate o seguro viagem aqui: Seguros Promo - use o cupom ENTREMOCHILAS5 e ganhe 5% de desconto!
📚 Compre livros e muito mais aqui: Amazon
📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍

- Salve essa imagem no seu Pinterest 👇-


Livros: os melhores presentes de Natal para viajantes impedidos de viajar

terça-feira, 15 de dezembro de 2020

Quem acompanha nossas postagens aqui no blog e nas redes sociais sabe do nosso amor pelos livros - inclusive eu diria que a leitura foi minha primeira viagem! Num tempo em que viajar ainda era um sonho distante, era com os personagens dos livros que eu visitava lugares distantes e desconhecidos.
Neste ano de 2020, os livros foram nossos companheiros assíduos de viagem. Ao contrário de outros anos, passamos muito mais tempo em casa e deixamos de fazer muitos passeios e viagens reais por conta da pandemia de Covid-19. Para nosso imenso alívio, não tivemos ninguém próximo doente, mas lamentamos profundamente por todos aqueles que perderam entes queridos para essa doença tão traiçoeira. Lamentamos também por todos os prejuízos que o setor de turismo está tendo, pois sabemos quantas pessoas perderam totalmente sua fonte de renda durante esse período - e sem saber ao certo quando o fluxo turístico voltará ao normal.
Mas o Natal está chegando, aquela troca de presentes também, e como fazer para agradar aqueles que, como nós, amam viajar mas não viajarão tão cedo? Uma ótima opção é voltar às origens e presentear com livros! Aqui no blog temos vários posts com dicas de livros para todos os gostos e idades.

🎄 Para as crianças
Dinossauros são um assunto que fascina muitas crianças e aqui em casa não é diferente. Nosso malinha caçula é tão obcecado por dinos que digo sempre que ele não conversa, dá palestra 😄 A biblioteca dele é tão extensa que fizemos juntos uma lista de 9 LIVROS SOBRE DINOSSAUROS + 1 SOBRE O UNIVERSO - e tem desde opções para iniciantes no assunto quanto para experts como ele. Garanto que dinolovers vão adorar qualquer uma das opções!
👉 Temos também um post sobre onde ver dinossauros, com dicas de parques e museus no Brasil para levar seu pequeno dinolover!

Crianças como os nossos malinhas, que já foram mordidos pelo bichinho das viagens desde pequenos, vão amar as nossas opções de 
LIVROS INFANTIS PARA VIAJAR SEM SAIR DE CASA. Que tal guias de viagem por lindas capitais no mundo, pensados e ilustrados de modo a agradar o pequeno leitor? Ou conhecer mais da Ilha de Páscoa, explorar a África, conhecer os animais que só existem no Brasil? São muitas as alternativas para correr o Brasil e o mundo, bem recomendadas pelos nossos malinhas.
👉 Confira também nosso post sobre filmes e séries da Netflix para viajar com as crianças

As crianças a serem presenteadas já não são tão pequenas e gostam de histórias mais elaboradas? Tem lista aqui também! Nossa malinha de 10 anos, leitora experiente e fã dos livros do Harry Potter, fez uma compilação bem heterogênea: tem poesia, cordel, histórias reais, de suspense, lista de curiosidades... muitas opções para todos os gostos neste post com 10 LIVROS INFANTIS PARA OS MAIORZINHOS.


🎄 Para os adultos
E para os adultos viajantes? Que tal viajar para lugares distantes junto com os personagens? Não são poucos os livros onde o local onde acontece a história é tão fundamental quanto os personagens - aliás, em alguns deles, a história nem faria sentido se não fosse pelo lugar. Tem trilha na costa leste dos Estados Unidos, tem adoção na Índia, tem retrato de um casamento na Nigéria, tem a vida de uma família americana em Roma... opções não faltam neste post: DICAS DE LEITURA - LIVROS ONDE O LOCAL TAMBÉM É UM PERSONAGEM
👉 Quer sair do lugar comum dos filmes americanos? Tem aqui uma lista de 7 filmes da Netflix fora do circuito de Hollywood

É muito possível - e bacana - viajar pela vida de outras pessoas através de suas biografias. Já há algum tempo estou priorizando ler autoras mulheres, assim como histórias com protagonistas femininas, por isso fez todo o sentido fazer um post com 10 BIOGRAFIAS DE MULHERES INCRÍVEIS. Há biografias para todos os gostos, desde as trajetórias de vida das artistas brasileiras contemporâneas Elza Soares e Rita Lee, como da famosa autora inglesa da época vitoriana Charlotte Brontë, ou a fictícia botânica do século XIX Alma Whitaker - são todas ótimas!

E se o(a) presenteado(a) for fã da autora inglesa Jojo Moyes, vale a pena conhecer seus outros livros. A consagrada autora de Como Eu Era Antes de Você, que ficou mundialmente conhecida após seu mais famoso livro ter virado filme, tem diversos livros ambientados em diferentes países. Dá para viajar pela Índia, pelo interior da Irlanda, por uma cidadezinha no interior do Kentucky, por Nova York - neste post tem uma lista deles, basta escolher: VIAJANDO ATRAVÉS DOS LIVROS DE JOJO MOYES

Como é bom esse clima de Natal, não é mesmo? 🎄🎅 Esse post faz parte de uma blogagem coletiva com o tema "Natal" e vale muito a pena conferir os posts dos blogs participantes 👇 
🎁 Precisando de mais ideias de presentes para viajantes impedidos de viajar? Para disneymaníacos, por exemplo, o blog Disney e Outros Lugares Incríveis listou 40 ideias de presentes de Natal para quem ama a Disney e a Universal. Já o blog Vamos Viajar Pra Onde Agora fez um post sobre presentes de Natal com tema viagem.
🍪Se o plano for entrar no clima natalino através de aromas e sabores, o blog 6 Viajantes ensina 6 receitas de Natal para fazer com as crianças
🎅 Quem não ama decoração de Natal? Nós amamos!! E o blog Expedições em Família fez um lindo post mostrando como é o Natal Iluminado em Ouro Preto


📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍
Planeje sua viagem! 
Utilizando os links dos nossos parceiros abaixo, você não paga nada a mais e nos ajuda a continuar produzindo conteúdo bacana e atualizado.
🚗 Alugue um carro aqui: Rentcars
🛫 Compre passagens aéreas aqui: Passagens Promo
🏥 Contrate o seguro viagem aqui: Seguros Promo - use o cupom ENTREMOCHILAS5 e ganhe 5% de desconto!
📚 Compre livros e muito mais aqui: Amazon
📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍

- Salve essa imagem no seu Pinterest 👇-






Filmes de Natal para assistir com as crianças

segunda-feira, 30 de novembro de 2020

Quando criança, numa época muito muito distante quando não existia ainda a internet 😄, eu amava o mês de dezembro, pois estava de férias e podia assistir aos filmes de Natal na sessão da tarde todos os dias 😄 Era uma maneira de viajar por lugares com muita neve quando eu nem sonhava que um dia viajaria de verdade! Dessa lembrança de infância surgiu uma das nossas tradições familiares: assistir juntos a filmes de Natal assim que começam a surgir enfeites e pisca-piscas à nossa volta. Nós todos aqui em casa amamos esse clima natalino e com os filmes já vamos entrando naquela vibe gostosa de fim de ano. E neste ano de tantas restrições e imprevisibilidades, poder contar com esse sentimento natalino familiar está tendo um gostinho especial.
Meus malinhas, que nasceram numa época bem mais moderna, já não precisam esperar as tardes para assistir os filmes que quiserem, e podemos escolher facilmente entre as várias opções disponíveis a qualquer hora.
Conversando com eles fizemos juntos uma lista dos filmes de Natal mais fofinhos que assistimos recentemente na Netflix - e assim viajamos por lugares muuuuuito frios sem sair de casa, e compartilhamos aqui!

O X do Natal (2020)
Lançamento desse ano, O X do Natal é um curta-metragem (tem pouco mais de 40 minutos) e conta uma história inusitada: o pequeno X, de uma espécie de aliens cleptomaníacos que perdeu toda a bondade e hoje só encontra prazer em roubar coisas uns dos outros, é enviado ao polo norte. Sua missão é instalar uma máquina que irá tirar a gravidade da Terra e permitir que tudo aqui flutue e possa ser sugado pela nave deles. Mas na cidade dos elfos onde ele vai parar, acaba confundido com um brinquedo e se deixa "contaminar" pela gentileza e bondade dos seus habitantes. Um filme fofinho que mostra que o espírito do Natal é contagiante e que vai muito além dos bens materiais. Assista o trailer abaixo:

Klaus (2019)
Animação linda que concorreu ao Oscar, dos mesmos criadores de Meu Malvado Favorito (que a gente ama!), é uma história cheia de nuances e que vai nos envolvendo aos poucos. Um aprendiz de carteiro preguiçoso - que não por acaso é filho do presidente dos correios - é enviado pelo pai a uma cidadezinha triste no fim do mundo, e só sairá de lá se cumprir a meta de enviar 6 mil cartas em um ano, caso contrário será expulso e deserdado. Chegando lá descobre que o conflito entre 2 clãs inimigos tirou toda a alegria da cidade, e somente através da amizade com Klaus, um velho solitário que vive isolado de tudo, vai descobrindo o valor do altruísmo e da bondade. Nem é necessário dizer que todos os elementos natalinos estão ali: o trenó, os presentes, as renas... e a transformação de toda a cidade, que vai voltando a ser colorida e alegre, conforme a amizade deles se desenvolve. Um dos filmes de Natal mais bonitos que já assistimos! Trailer aqui 👇

Uma Invenção de Natal (2020)
Novidade natalina da Netflix esse ano, Uma Invenção de Natal é um musical que conta a história de Jeronicus Jungle, um inventor de artefatos fantásticos que perdeu tudo - inclusive a família e a alegria de viver - quando foi roubado pelo seu aprendiz. A superação é alcançada quando sua neta, tão brilhante e inteligente quanto ele, vai visitá-lo na semana do Natal. A história é batida - velho ranzinza que reencontra a família e volta a ser feliz - mas o clima do filme é incrível: os figurinos, os cenários e todo o realismo fantástico que cerca os personagens. Lembra um pouco A Fantástica Fábrica de Chocolate, mas com um enredo mais simples e natalino. 

Crônicas de Natal (2018)
A gente ama esse filme! Tem um clima de aventura misturado aos elementos óbvios de Natal - Papai Noel, renas, trenó, etc. Dois irmãos órfãos de pai aproveitam que a mãe saiu para trabalhar na véspera de Natal e armam uma maneira de filmar o Papai Noel para provar que ele existe. Mas o plano não dá muito certo e eles acabam dentro do trenó, provocando um acidente que pode pôr em risco o Natal do mundo todo - e eles se vêem ajudando o bom velhinho a consertar o trenó e se envolvendo em muita confusão. Vale dizer que Kurt Russel interpreta um Papai Noel memorável! Veja o trailer aqui 👇
O primeiro filme fez muito sucesso e mereceu uma parte 2, que acabou de estrear. O enredo de Crônicas de Natal 2 (2020) segue a linha do original: a menina Kate novamente se vê às voltas de ajudar o Papai Noel a salvar o Natal, dessa vez ameaçado por um elfo rebelde que se transformou em humano e planeja ter sua própria cidade natalina no polo sul. Neste filme conhecemos a Mamãe Noel (interpretada por Goldie Hawn, esposa de Kurt Russel na vida real) e todos os detalhes da cidade dos elfos, onde se passa a maior parte da trama. Não é tão bom quanto o primeiro, mas vale como continuação.

O Príncipe do Natal (2017)
Nada como um príncipe e um reino fictício para criar uma história bem sessão da tarde em clima de Natal! Neste filme a jornalista Amber é enviada ao reino de Aldovia para cobrir a ascensão ao trono do príncipe herdeiro, após a morte de seu pai. Entre uma reviravolta e outra - há até a descoberta que o príncipe pode não ser o herdeiro verdadeiro do trono - o casal se descobre apaixonado e finalmente fica junto. 
Veja o trailer do primeiro filme aqui 👇
É um filme bem leve e não tem a pretensão de ser diferente, tanto que mereceu duas continuações: O Príncipe do Natal - O Casamento Real (2018) e O Príncipe do Natal - O Bebê Real (2019). Os títulos são bem autoexplicativos 😁: no segundo eles planejam o casamento, que quase não sai porque todos insistem que Amber se encaixe no padrão princesa - que ela não é, como boa mulher moderna. E no terceiro o casal está esperando o primeiro filho e se vê às voltas com uma confusão com um país vizinho e um tratado de paz que desaparece.
Uma curiosidade interessante sobre a trilogia é que o Castelo de Peleș, na Romênia, foi utilizado como cenário nos filmes - e vale dizer que é uma atração à parte.

Arctic Dogs (2019)
Mais uma animação fofinha e cheia de alusões ao Natal, embora não seja explicitamente de Natal: a raposinha do Ártico Swifty trabalha na sala de correspondência do famoso Serviço de Entregas do Ártico, mas seu sonho mesmo é se tornar um Top Dog - um dos entregadores de correspondência. Ele faz das suas até conseguir um trenó pra provar que consegue fazer as entregas tão bem quanto os top dogs, e em uma das viagens se depara com um terrível vilão, que planeja derreter todo o gelo e se tornar governante do mundo todo. Há muitas lições embutidas no filme além do básico espírito de Natal (que se nota presente nos trenós, na neve, nas entregas de pacotes), pois Swifty não desiste de seu sonho, não importa o quanto seja desencorajado. Um conto de Natal sem ser exatamente natalino! Trailer aqui 👇

Como é bom esse clima de Natal, não é mesmo? 🎄🎅 Esse post faz parte de uma blogagem coletiva com o tema "Natal em Família" e vale conferir os posts dos blogs participantes, que também dividem sua experiência e impressões dessa época do ano! 👇
📌 Andreza Dica e Indica | Natal nos Parques de Orlando
📌 Disney e Outros Lugares Incríveis | 15 Filmes do Disney+ para Você Entrar no Clima de Natal
📌 Expedições em Família | Natal em Belo Horizonte
📌 Por Aí Com os Pires | Natal Mágico na Serra Gaúcha

📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍
Planeje sua viagem! 
Utilizando os links dos nossos parceiros abaixo, você não paga nada a mais e nos ajuda a continuar produzindo conteúdo bacana e atualizado.
🚗 Alugue um carro aqui: Rentcars
🛫 Compre passagens aéreas aqui: Passagens Promo
🏥 Contrate o seguro viagem aqui: Seguros Promo - use o cupom ENTREMOCHILAS5 e ganhe 5% de desconto!
📚 Compre livros e muito mais aqui: Amazon
📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍

- Salve essa imagem no seu Pinterest 👇-



O que fazer na Rota do Lagarto, na serra capixaba

sexta-feira, 27 de novembro de 2020

A apenas 50 km de Vitória, capital do Espírito Santo, fica um dos destinos de inverno mais conhecidos do estado: Domingos Martins - uma espécie de Campos do Jordão capixaba. E outros 50 quilômetros adiante da entrada da cidade fica a charmosa Rota do Lagarto: uma estradinha de cerca de 8 km de extensão, espremida entre as rodovias BR-262 e ES-164, que concentra várias pousadinhas e restaurantes fofos e dá acesso à estrela maior da serra: o Parque Estadual da Pedra Azul.
A Rota do Lagarto é considerada uma rota romântica por abrigar muitas pousadas e restaurantes charmosos, num clima mais ameno de montanha - um refresco atrativo num estado onde o litoral é o maior destaque por conta das altas temperaturas o ano todo. Mas também é perfeitamente possível fazer um bate-volta de Vitória ou Vila Velha, que foi o que fiz na companhia da minha amiga quase capixaba, que me hospedou em sua casa em Vila Velha e já mora lá há quase 10 anos (mas não se engane quanto ao tempo de viagem - apesar da distância ser apenas 100 km, a estrada é mão dupla e sinuosa, esticando a viagem para no mínimo 2 horas).
👉 Roteiro em Vila Velha aqui: O que fazer em Vila Velha em 3 dias
Logo no início da Rota do Lagarto fica o letreiro Eu 💙 Pedra Azul, assim como um centro de informações ao visitante, algumas lojinhas e restaurantes, e um enorme relógio que também marca a temperatura, tendo ao fundo a Pedra Azul - vale parar ali para algumas fotos.
No final da rota fica a entrada para o Parque Estadual da Pedra AzulConsiderada um dos cartões postais do estado, a Pedra Azul é uma formação rochosa de mais de 1800 m de altura que muda de cor por conta da incidência da luz nos líquens que a recobrem - de longe parece azulada a maior parte do dia. E o lagarto que dá nome à rota é uma pedra colada à Pedra Azul que parece mesmo um lagarto subindo nela. Ao longo da estradinha sinuosa é possível vê-la de vários ângulos, sempre dominando a paisagem.
O parque foi criado em 1991 a partir da reserva florestal que já existia desde a década de 60, e ocupa uma área de 1240 hectares, dos quais apenas 5% são abertos a visitação. A região abriga uma fauna bem variada, incluindo alguns animais ameaçados de extinção, como o sagui da serra e a onça pintada, assim como uma flora com espécies únicas por conta do clima.
Há 4 trilhas dentro do parque: a das piscinas, do mirante, do lagarto e da base, assim como um museu ecológico que se encontra no Centro de Visitantes Júlio de Oliveira Pinho. Antes da pandemia já havia um limite de 150 visitantes por dia nas trilhas, para evitar aglomerações e impactos à natureza do parque - atualmente, após a reabertura dos locais públicos, as novas regras estão sendo divulgadas através do site Parque Estadual de Pedra Azul e atualizadas a cada mudança. Na data de publicação deste post (novembro de 2020), os horários de visitação estavam divididos em dois períodos (manhã e tarde), com limite de 50 visitantes por turno e necessidade de agendamento prévio via e-mail.
A poucos quilômetros antes da entrada do parque ficam concentrados vários restaurantes e cafés muito charmosos, todos com uma área externa irresistível e perfeita para lindas fotos, tendo ao fundo a Pedra Azul. Almoçamos na Venda da Rota, um restaurante e café cheio de detalhes fofos, que divide o espaço com uma loja de louças e objetos de decoração de babar de lindos.

Temos muitos posts de serra em vários estados do Brasil! Para os fãs de um friozinho, vale conferir todos 😉
👉 Em São Paulo:
👉 Em Minas Gerais:
👉 No Rio de Janeiro:
👉 Em Santa Catarina:
👉 No Rio Grande do Sul:


Em busca de mais roteiros inspiradores? Esse post faz parte de uma blogagem coletiva com o tema "O que fazer em" - confira abaixo os posts dos blogs participantes! 👇
📌 Across The Universe | O que fazer em Costa do Sauípe
📌 Destinos por onde andei | O que fazer em Natal, Rio Grande do Norte
📌 Vamos Viajar Pra Onde Agora | O que fazer em 2 dias na Praia do Forte, Bahia
📌 Viajando com Sy | O que fazer em Cambará do Sul

📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍
Planeje sua viagem! 
Utilizando os links dos nossos parceiros abaixo, você não paga nada a mais e nos ajuda a continuar produzindo conteúdo bacana e atualizado.
🚗 Alugue um carro aqui: Rentcars
🛫 Compre passagens aéreas aqui: Passagens Promo
🏥 Contrate o seguro viagem aqui: Seguros Promo - use o cupom ENTREMOCHILAS5 e ganhe 5% de desconto!
📚 Compre livros e muito mais aqui: Amazon
📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍📍

- Salve essa imagem no seu Pinterest 👇-