Conhecendo o Navio-Museu Presidente Sarmiento em Puerto Madero - Buenos Aires

Um dos lugares mais interessantes que conhecemos em Buenos Aires foi um que não estava planejado e nem sequer sabíamos que existia: o Navio Museu Fragata Presidente Sarmiento, que fica em Puerto Madero, próximo à Puente de la Mujer. Estávamos conhecendo as redondezas e fazendo hora até embarcarmos para Colonia quando topamos com esse museu super inusitado! A gente adora um museu, não tinha como passar batido desse...
Fragata Sarmiento é um navio de verdade, construído em 1897 e que funcionou como navio-escola até 1961. Foram 37 viagens internacionais ao redor do mundo e inúmeras outras pelo rio da Prata, sempre com o intuito de instrução naval. Em 1962 foi declarado Patrimônio Histórico Nacional e em 1964 inaugurado como museu.
Praticamente todas as dependências do navio podem ser visitadas. Por dentro, a sala de máquinas, o camarote dos oficiais, a sala do barbeiro... Também há muito da história do navio, com fotos e registros das viagens internacionais, assim como curiosidades do tipo roupas de mergulho antigas, uniformes oficiais, objetos de outros países trazidos das viagens (por exemplo, uma pedra da muralha da China!). Há até um cachorro empalhado que foi mascote do navio por alguns anos. Tudo com legendas e bastante explicação, muito didático. O fato do navio ter mais de um século de vida torna tudo mais interessante, pois muita coisa deve ser bastante diferente dos navios mais modernos.

Na parte de fora é possível percorrer quase toda a extensão do navio e conhecer cada canto. Ao lado de alguns equipamentos, como as velas por exemplo, há uma plaquinha explicativa.
De todos os lugares que conhecemos nessa viagem, esse museu foi o que mais sentimos não estar com os malinhas - com certeza eles iam amar entrar nesse navio e explorar cada cantinho!
A entrada custa 20 pesos (cerca de 3 reais no câmbio de julho/18) e é um passeio fantástico em Puerto Madero.

Para saber mais sobre o museu: www.ara.mil.ar

Outros posts sobre Buenos Aires aqui:

Comentários